Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

7e8f6a2a-0616-4d55-b879-d1b50470df70
No comando: ALEGRIA ALEGRIA

Das 5:00 as 7:30

biblia
No comando: CONVERSANDO COM DEUS

Das 7:30 as 9:00

No comando: DOMINGO DE BOA

Das 8:00 as 10:00

sabia-e-a-natureza
No comando: BAIXADA EM DEBATE

Das 9:00 as 12:00

7e8f6a2a-0616-4d55-b879-d1b50470df70
No comando: ALEGRIA ALEGRIA

Das 05:00 as 07:30

10
No comando: CONEXÃO DIRETA

Das 09:00 as 11:00

No comando: BINGO VIANA FELIZ

Das 10:00 as 11:00

No comando: RETRANSMISSÃO JORNAL DAS 11 – RÁDIO TIMBIRAS

Das 11:00 as 12:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL

Das 11:00 as 15:00

jornalismo
No comando: JORNAL NOSSA HORA

Das 12:00 as 13:00

No comando: PALMAS E PALMATÓRIAS

Das 12:00 as 13:30

No comando: VIANA EM FOCO

Das 13:00 as 14:00

Pedro Álvares
No comando: BREGA TOTAL

Das 13:00 as 16:00

IMG-20170404-WA0044
No comando: DE BEM COM O SUCESSO

Das 14:00 as 15:30

No comando: RETRANSMISSÃO BINGO UNIÃO DA SORTE

Das 15:00 as 17:00

Riba Sousa
No comando: CONEXÃO REGGAE

Das 15:30 as 17:00

Riba Sousa
No comando: CONEXÃO REGGAE

Das 16:00 as 18:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL

Das 17:00 as 00:00

FOTO_PROGRAMA_02
No comando: MOMENTO GOSPEL

Das 17:00 as 18:00

No comando: PONTO E VÍRGULA

Das 18:00 as 19:00

reencarnacao
No comando: JOÃO DE DEUS

Das 18:00 as 20:00

Bandeira-Brasil-stock.xchng-menor
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

No comando: ÁGUIA DE OURO

Das 20:00 as 21:00

1247583011-Bob_Marley_wallpaper_picture_image_free_music_Reggae_desktop_wallpaper_1024
No comando: ÁGUIA DE OURO

Das 20:00 as 21:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL

Das 21:00 as 00:00

No comando: BINÉ BORGES FAZ AMIGOS

Das 21:00 as 23:00

pplware_gira_discos-720x482
No comando: ARQUIVO MUSICAL

Das 23:00 as 00:00

Dor de barriga e as pedras no meio do caminho

Compartilhe:
disenteria-750x505

* Nonato Reis

.

Quem nunca foi surpreendido com uma crise de disenteria e teve que, às pressas, improvisar uma saída para se livrar do incômodo, peça a Deus que nunca passe por isso. Mas quem já viveu a experiência sabe o sufoco que é ter que atender os instestinos a qualquer preço, diante da iminência de passar vergonha em público.

Um tio meu, que já não faz parte deste plano, contava que, certa vez, ainda jovem, viu a coisa preta, ou melhor, desandada. Era domingo. Ele tinha o hábito de ir à igreja em terno e gravata assistir à missa dominical. O trajeto da casa dele para a igreja passava por uma vereda. No meio do matagal sentiu uma pontada aguda no baixo ventre, seguida de frio nas pernas e cólica infernal.

Olhou em volta e viu um grosso cipó de veado, que se estendia entre galhos de árvore, formando uma rede. Livrou-se dos sapatos, subiu no cipó e apenas abaixou a calça e a ceroula. De cima do cipó despejou o conteúdo fétido que o atormentava. Com o lenço improvisado de papel, fez a higiene pessoal.

Ocorreu, porém, que, na hora de se recompor, o cipó balançou, naquele movimento de ida e vinda, e o tio perdeu o equilíbrio, caindo de bunda em cima dos excrementos. Naquele estado lastimável, achou melhor voltar para casa de táxi. O pobre do motorista que o conduziu não sabia se dirigia o veículo ou se usava as mãos para taparem o nariz.

Domingos Dutra passou por um drama semelhante em 2007, durante as eleições internas do PT, para escolha de seus dirigentes. Em campanha para presidir o partido, ele viajava pelo interior do Estado, na companhia do motorista Valdir. Passaram pela região dos cocais e atingiram Grajaú, com destino a Benedito Leite, já na divisa com o Piauí.

Nos arredores de Grajaú, pararam para almoçar em um restaurante de beira de estrada, que servia galinha caipira. Já próximo de São Domingos do Azeitão, pegaram um acesso de piçarra, numa região castigada de sol com mato ralo e árvores esturricadas, parecendo caatinga. De repente Dutra sentiu um ronco na barriga. Depois dor. Tentou segurar o quanto pode, mas a cólica aumentava e ele começou a suar frio.

A coisa ficou incontrolável, porque o carro sacolejava em meio às ondulações da estrada, jogando a barriga de Dutra para cima e para baixo. Já no limite do possível avistou uma baixão onde teria sido um rio, e pediu ao motorista que parasse o veículo.

Correu para dentro de um bueiro e ali arriou as calças. Ainda lutava por se livrar das cólicas terríveis, quando olhou em volta e viu uma casa de maribondos, já em posição de ataque. “Eu me espremia de dor e os bichos se alvoraçavam. Dois deles deram uma rajada como que reconhecendo o terreno”.

Ele entendeu que precisava fugir dali. Procurou alguma coisa para se limpar. Encontrou apenas pedras, e com elas tentou fazer a higiene. Correu para o carro e mandou o motorista dar a partida. Olhou as mãos e teve nojo de si. “Siô, as unhas eram só merda”. Sobrou para o pobre do Valdir, que teve que aturar o mau cheiro até Benedito Leite.

.

.

* Nonato Reis é jornalista e escritor. Trabalhou nos principais jornais de São Luís. Foi correspondente da Folha de S. Paulo. Tem dois livros de romance publicados: “Lipe e Juliana” (2017) e “A saga de Amaralinda” ( 2018)

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

diques da baixada

diques da baixada

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

REGGAE

REGGAE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

agenda

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031