Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

7e8f6a2a-0616-4d55-b879-d1b50470df70
No comando: ALEGRIA ALEGRIA

Das 5:00 as 7:30

biblia
No comando: CONVERSANDO COM DEUS

Das 7:30 as 9:00

7e8f6a2a-0616-4d55-b879-d1b50470df70
No comando: ALEGRIA ALEGRIA

Das 05:00 as 07:30

No comando: ARQUIVO SERTANEJO

Das 05:00 as 08:00

No comando: UMA LUZ EM TEU CAMINHO

Das 07:30 as 08:00

No comando: SINTONIA POPULAR

Das 08:00 as 09:00

Pedro Álvares
No comando: BREGA TOTAL

Das 08:00 as 10:00

No comando: CAJARÍ PARA TODOS

Das 09:00 as 10:00

10
No comando: CONEXÃO DIRETA

Das 09:00 as 11:00

No comando: BINGO VIANA FELIZ

Das 10:00 as 11:00

sabia-e-a-natureza
No comando: BAIXADA EM DEBATE

Das 10:00 as 12:00

No comando: PROGRAMAÇÃO PADRÃO

Das 11:00 as 12:00

No comando: JORNAL REGIONAL

Das 11:00 as 12:00

No comando: BINGO PAPAICAP

Das 12:00 as 13:00

No comando: PALMAS E PALMATÓRIAS

Das 12:00 as 13:00

No comando: VIANA EM FOCO

Das 12:00 as 13:00

No comando: UMA LUZ EM TUA VIDA

Das 13:00 as 13:30

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL (VARIADAS)

Das 13:00 as 15:00

IMG-20170404-WA0044
No comando: DE BEM COM O SUCESSO

Das 13:30 as 15:30

No comando: BINGO

Das 15:00 as 17:00

Riba Sousa
No comando: CONEXÃO REGGAE

Das 15:30 as 17:00

Riba Sousa
No comando: CONEXÃO REGGAE

Das 16:00 as 17:00

No comando: SHOW DA MISTURA

Das 17:00 as 18:00

No comando: SHOW DA MISTURA

Das 17:00 as 18:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL (MPB)

Das 17:00 as 20:00

FOTO_PROGRAMA_02
No comando: MOMENTO GOSPEL

Das 18:00 as 19:00

No comando: ENCONTRO MARCADO

Das 18:00 as 20:00

Bandeira-Brasil-stock.xchng-menor
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL (ERUDITAS)

Das 20:00 as 00:00

pplware_gira_discos-720x482
No comando: ARQUIVO MUSICAL

Das 20:00 as 00:00

No comando: PROGRAMAÇÃO PADRÃO

Das 20:00 as 00:00

“O MISTÉRIO DO AMOR

Compartilhe:
140

“O MISTÉRIO DO AMOR

 

Já morri de amor tantas vezes que já sei exatamente
O que fazer quando a dor de amor chega, sem nenhum aviso.
Ouço o meu silêncio que diz, ame… ame… ame… até o fim!
E quando chegar o fim vai ter certeza de que ele nunca terá fim,
Mas se acalma depois de tanto querer.
Entendo que o verdadeiro amor não prende,
Faz um espetáculo sobre a Terra e valoriza o mistério das flores…

Decora a lua como quem grava uma reza,
Enfeita o céu e revela o que há atrás do véu,
Inspira os poetas e se imortaliza em canções
Que servirão de roteiro para outros corações.

Sempre me despedi com um misto de dor e alegria,
Pois intensamente amei
E intensamente pensei ser amada.
Saber que amei o melhor que poderia amar,
Faz fluir em mim um sentimento de paz que abraça
Minh’alma que segue à procura do melhor ângulo
Para abarcar outros vales.

É tudo muito simples quando se sabe amar e quem o ama
Vai saber como lidar com as suas lágrimas
De um jeito tão especial que você vai aprender a sorrir mesmo
Quando tudo que esperam de você é a dor do coração partido.

Queira-me amor que serei o seu céu,
Queira-me sol que iluminarei o seu olhar,
Queira-me luar que estarei pronta para o amar,
Queira-me dor que serei poesia,
Mas nunca deixarei de o amar.
O amor é assim:
Ou se morre de amor ou nunca se amou.”

Marli F Freitas / A Poeta de Minas Gerais

 


 

 

Silêncio!….

 

Psiu…
É no silêncio da noite que gosto de ouvir as gargalhadas bancarrota.
O deboche da vida,
carência do afeto perdido.
Desilusões dos sonhos.
Relembrando a solidão,
A quebra de amor.
A falência do coração.
Dívida da alma.
Ruína do espírito.
Insolvência de carinhos.
Fraudes nas paixões.
Prisão na escuridão,
Calabouço das trevas.
Porão do inferno.
O corpo que arde.
Chamas que queima, destrói a alma,
Amores insatisfatórios,
Camas reviradas…
Desalinhos…
Quartos vazios…
Devassidão do mal.
Fantasma que rouba,
destelha a casa,
arromba janela,
saqueia a porta,
furta a paz,
tira o sossego,
leva embora a liberdade.
Pertuba o sono,
destrói descanso.
Constrói fadiga.
Desalinha a vida.
Fim do tempo.
Termina a busca.
Desajuste…
O que resta;
Enfado e desilusão.

Maria de Lourdes da Costa
Aroma, Sabores & Amores

 


 

 

camaquiano

Paixão fogo
queima arde
chama seduz
excitar louco
Rita Soares

 


 

 

Minha ilha

 

Embebida nos teus encantos e beleza agradeço a Deus por toda poesia.

És fonte de riqueza e inspirações
Magnetiza com tua brisa as gerações.

Em dia de forte luar, em tuas praias cortejo nossa Rainha Iemanjá,
Nos dias de sol latente, um jesus( refrigerante) alegra e muito a gente.

Ilha de tamanho mistério e segredo, apaixona e dá medo, aqueles que buscam te conhecer.

Bruna Silva

 


 

 

Escrever 

 

Escrever é sua paixão
Palavras saindo do coração
Com delicada maestria
E preciosa harmonia

Os versos vão fluindo
De um jeito tão lindo
Onde expressa o prazer
Da alegria de escrever

São versos apaixonados, inebriantes
Exalam o perfume dos amantes
Traduzem desejos e emoções
Inspiram poetas, enternecem corações.

São escritas com lindas mensagens de amor
Têm o brilho das estrelas, a delicadeza da flor
Trazem gotas de orvalho a escorrer pelo telhado
E têm a canção do seresteiro enamorado.

Alan Rubens e Marilda Sampronha

 


 

 

Pássaro ferido

 

Ao entrar nesse mundo o clima é de esperança, uma alegria tamanha ao ver nascer a linda criança. Grandes expectativas, um caminho certo traçado, tudo escrito pela sabedoria e a companhia da vida sempre ao lado. O aconchego do ninho, o alimento na boca, assim como vemos os passarinhos, cuidados, zelo e carinho. Clima de liberdade em cada aurora, cada manhã, paz, pureza, felicidade até o amadurecer da maçã. Fruto da delícia do Criador, consciência tão singela, mas não quis conhecer o amor, aprisionou-se numa triste cela. Cresceu formosa com lindas asas, mas mudou o rumo do seu destino, foi para bem longe de casa, puro desatino. A flecha do inimigo acertou seu coração, tornou-se pássaro ferido rastejando-se pelo chão. Restou-lhe a dor da saudade, vontade imensa de voar, deixou a vereda da liberdade, a sina agora é chorar.
Cada alma tem o poder de escrever sua trajetória, determinar, seguir e vencer ou ser o covarde da história. Podemos voar longe, muito além desse céu, transportar o vale da morte, rasgar todo nosso véu. Cabe a cada um refletir e olhar-se no espelho, deixar a vida nos conduzir, seguindo sempre seu conselho.

Michele Mi

 


 

 

Alaniano Poético

Sonho

Sempre serás sonho
Sorrindo, alegre, festivo
Imagem bendita!

Olema Mariz

 


 

 

Imaginação

 

Viagem desconhecida para os outros
Rodeados de segredos somente meus
Guardados, inquietos, sentidos, sonhados
Voam a lugares calmos ou agitados, imaginários
Apreciados ou não, às vezes confundidos
Entre alegrias, prazeres, incógnitas e desencantos
Imaginação, poderosa amiga ou não, uma sensação!
Que revira o coração fantasiando-o

Rose Melo

 


 

 

Lago’s

Serenamente!
Sonhas inspirações,
poéticas…
Reverberando amor!

Adele Pereira

 


 

 

CHICO, O MENINO

 

Chico

nascido sem nome,
nascido pagão,
tornou-se francisco.

ungiu-lhe o batismo
e
a crisma

os padrinhos
e
as madrinhas

o espírito
e
o Cristo

continuou francisco!

a rua
veio-lhe
. e
“chamou”-lhe

em sua sabedoria

nasceu Chico!

Chico
clama
e
chora

geme
e
canta

planta
e
colhe

dança
e
rola

perde
e
ganha!

Chico …
comedor de leite
sorvedor de angu
virador de terra
andador de vitórias.

… o menino

boêmio
brejeiro
andarilho
conquistador
inteligente
estudioso
gênio

Chico-gênio!

enfim

bebeu francisco!

deixou francisco,
como um pássaro cego,
perdido no vácuo,
sem um galho do vento,
em que pudesse pousar!

Zé Carlos

 


 

 

Tão Seu…

 

Tão seu
Esse jeito
Cujo sorriso
É um abrigo
Que nos leva
Ao paraíso!

Alan Rubens

 


 

 

Essa Mulher 

Tão admirável
Essa mulher
Sabe o que quer
Graciosa e amável

Mulher preciosa
Que guarda no coração
Encantos e paixão
E uma alma carinhosa

Da singeleza a volúpia
Sua essência, o querer
Tão intensa ou delicada
Genuína em seu poder

Angelical, meiga fada
Magicamente rainha
Menina deusa, feiticeira
No amor toda poderosa

Mulher madura, vivida
Segredas teus mimos
Cativas teu homem
Essa mulher é o amor.

Alan Rubens & Adele Pereira

 


 

 

À minha decolagem
vejo a imagem
dos olhos teus
Que miram minha partida
E não olham longe,
porque estou perto e perdida,
e nada perto dessa vida
Vera Mascarenhas

 

 


 

 

COMO DÓI A SAUDADE!

 

A saudade dói demais
E meu coração insiste
Em lembrar de alguém distante
Isso me faz ficar triste
E lágrimas sempre rolam
E o coração não resiste.

Penso em você amor
E às vezes não entendo
Mesmo de olhos fechados
Parece que estou te vendo
Por isso que sempre ando
Por esse mundo sofrendo.

Quero te ver em meus braços
E te falo a verdade
Sofro tanto por levar
Em meu peito essa saudade
Ficar contigo pra sempre
Que linda realidade.

Maria Gorete Casagrande de Souza

 


 

 

7 de setembro
Eu não me rendo
Vou sair
E lutar também

A liberdade é uma casinha
Na minha cidade
Que ninguém invade.

Jorge Passinho

 


 

 

Palavras que alimentam

 

O tom colore a alma, como luzes diante a escuridão que ilumina o som dos pássaros, fazendo assim com que o assovio trilhe o caminho da vida. Águas preenchem a incompreensão, amamentando a criança que passa fome, sendo si mesmo o alimento do céu, transbordando a paz em seu coração, de renovo e amor. Águas turvas afogam o peito confuso, não sabe seu caminho e seu mergulho, o porquê de estar no fundo do mar lhe coibe de entender que sua vinda a este oceano é apenas uma questão de entregar-se e obedecer, abaixar a cabeça e seguir a trilha da eternidade, com seus luminosos diamantes e tesouros escondidos. Quanto mais mergulho, mais minha alma se regozija de bens, leis da vida cercam este globo terrestre, quem a segue é divino, fez-se divino, apenas inteiro, não pela metade, mas encontrou-se por mergulhar no nada que és a escuridão. As palavras alimentam, porém, sendo elas puras e cristalinas como um rio córrego e profundo cheio de novas paisagens a serem desvendadas, por completo e sendo repleto de bens, essas palavras que machucam, mas curam o coração, palavras que descem amargas, pois são a verdade, porém ilumina seu caminho e seus rastros. Clamo sua voz para que sempre venha a mim, e me guie diante a fome e perda deste mundo, para que me alimente, e cure os ferimentos causados pelos vales desconhecidos, meu clamor ao céu é que sempre me inspire para que eu escreva sua verdade no âmago de meu coração. Que todos possam provar de suas águas, de sua profundeza, que um dia todos possam sentir sua essência, e transbordar de calmaria em seu imo.

Luiza Campos

 


 

 

Perdeu a vida “vivendo”

 

Por minha janela eu vejo uma realidade cruel, amarga, triste, uma vida totalmente banal, sem amor, sem sossego e sem tranquilidade. O ser humano corre para cá e para lá em uma estrada espinhosa, caminhar embriagado, correria vã, sem paz no peito, sorriso insatisfeito, vida vivida aos pedaços, traços violados, enlaçados no mal. A vida que o povo leva é na base da mentira, enganação, os corações se vestem de aparências, usam saltos da falsidade, na bagagem carregam as melancolias das suas dores, da vida ilusória, da luta já perdida, de baú vazios sem ouro e sem brilho. Por fora as consciências mostram suavidade na face, mas do lado de dentro não suportam o peso da própria vida que levam no mundo de escravos, estão perdendo o Cristo, vivendo para o nada. Os anjos de Deus saem por aí à galopar entre os vales, montanhas e ilhas, do âmago da vida grita a voz do som da verdade, a direção da felicidade, o caminho que direciona os pés cansados ao céu. Esta vida do mundo passa num simples piscar de olhos e quando paramos para pensar, já foi, o tempo acabou, então para que vive-la seriamente e perder o tesouro que Deus nos enviou, o espírito santo que é a nossa preciosidade, o corpo eterno, a vida perpétua, a simetria perfeita da nossa consciência? Deus é tudo que temos, sem Ele nada seremos, apenas uma alma nua se batendo no vazio, pois perdeu a sua vida “vivendo”.

Maria Lúcia

 


 

Carne minha!

 

Ainda não enxergou que és apenas uma criação e que foi predestinada apenas para produzir a consciência? Esta consciência é o fruto das delícias de Deus e quando madura deve ser entregue a este espírito, pois ela é o fruto que sustenta Deus. Não deve usá-la para satisfazer os desejos desta carne, pois todos nós sabemos que esta carne morre. Por isto devemos entrega-la ao espírito, pois ele será o corpo eterno da consciência. Temos em nós estas três peças, a saber, a carne que é a criação, o espírito que é a vida, e a consciência que é o fruto desta criação. Uma vez a carne produziu a consciência, ela deve sair de cena e deixar que o espírito a guie até sair no plano do céu. A consciência que conscientizar este espírito e fizer dele o teu senhor, a paz reinará por ela eternamente. Pode acontecer o que for nesta carne, que a consciência não estará nem aí, e nada deste mundo a tocará, pois fez do espírito a sua vida e nada deste mundo a desviará do caminho da vida. Vejo tudo isto com os meus próprios olhos, esta carne só nos decepciona, inclusive todas as doenças e pragas pegam nela, e se a consciência estiver ligada a ela, sofrerá todas as consequências, e por fim ainda será lançada num vazio eterno.Temos em nós o espírito, o anjo que Deus nos enviou para nos guiar e nos libertar, ele é quem nos liberta e nos dá asas para voar, e unificada a ele adquirimos toda a sabedoria que vem de Deus. Isto eu vejo e sinto, que ligada a este espírito praga alguma chegará a minha tenda. Devemos estar atentos a tudo, e sabemos que Deus faz de tudo para chamar a atenção da consciência, nos manda doenças e até algumas pragas para ver onde é que a nossa consciência está ligada e em nada devemos contender com Deus. Muitas vezes o mal que toca a minha carne é para o bem da minha consciência, é para me mostrar que esta carne não vale nada. Por isto devo me desligar dela o mais rápido possível, pois a qualquer momento este espírito voltará a Deus, se eu, consciência, não me desligar desta carne, sou eu mesma que irei sofrer na eternidade. O espírito voltou a Deus, a carne morreu, e eu, consciência, cairei num vazio eterno sem volta. Vejo que estou dentro de um propósito, e este se concluirá quando nada mais desta carne me apurrinhar.
Consciências, vamos nos ligar neste espírito antes que seja tarde demais, ele ainda pulsa os nossos corações, e será muito triste para a consciência que não se ligou no espírito, e no dia da morte desta carne a consciência se deparar com o seu vazio eterno.

Rozivane Pereira

 


 

 

Amor próprio

 

Amar ao próximo como a ti mesmo, e com esta frase podemos comparar a situação do mundo do jeito que estamos vendo, o amor esfriou por que mudaram totalmente desde o berço o seu sentido e com isto deu-se lugar ao egoísmo, pela avalanche desenfreada de coisas de que tudo é para ontem, o amor próprio se resumiu em: eu tenho que ter, eu tenho que ser e tudo semelhante a isto e estas coisas tomaram conta da realidade humana e dificultou a compreensão do propósito de Deus entrar nos corações para mostrar que estamos neste mundo, todos pela mesma razão. Na carne somos apenas criações e nela produzimos o que é fundamental para a existência, que são as nossas consciências e é por nossas consciências que enxergamos as coisas pelo raciocínio, chegando assim a compreensão de todas as coisas e principalmente restituir em nós, o verdadeiro sentido do que é amar, pois amor próprio não está relacionado ao egoísmo, mas sim em aplicar o coração em compreender e praticar em nossas consciências o que Deus já determinou, e com isto amar ao próximo como a nós mesmos, pois só podemos passar a verdade para frente quando em nós mesmos a vivemos e assim transmitir o mesmo sentimento que vem da fonte da vida infinda que Deus colocou em cada um de nós, o espírito que nos dá a vida, pois o amor, que é proprio de Deus, constantemente é repartido a todas as consciências para se tornarem conscientes da vida pela sua excelência.

Lauro Balbino

 


 

Vida longa aos justos

 

Em uma terra tão perto e tão fértil, havia um coração, que pulsava, batendo sem sentido e sem rumo, sem lenço e sem direção. O império predominante era o pó que o vento soprava, ali uivava na penumbra das noites frias, congelando cada vez mais aquele triste coração. Aos olhos nus parecia não haver outro destino, então conformava-se com o que tinha, que era o nada. Sentia próximo seu fim, e caminhava passo a passo na fila das reses, mãos sujas de carmesim, eram as gotas do sumo que o consumia, o sangue da sua dor. As vezes um flashe de alguma possibilidade diferente, mas faltava-lhe força para sair da forca. Conformaria-se então com o fim? Será que não seria a hora certa para tentar reverter tal situação? Invejava os reis, os quais sempre eram reverenciados com a vida longa, quando diziam-lhes: vida longa ao rei! Então queria tornar-se rei, mas esta realidade estava impossibilitada, porque fazia-se um com o nada. Era fundo o seu poço, roendo osso, engolindo caroço, um verdadeiro enrosco. Mas sabe quando você se vê numa situação que, ou sai daquele estado, ou fica totalmente atolado? Foi isto que o encorajou, viu que somente ele poderia se ajudar a derrubar os altos muros do seu abissal, sair do seu estado mortal, ver-se portal, atravessar o hadal até tornar-se imortal. E então ouviu uma voz no seu interno particular, que gritava: Vida longa aos justos!!! Quem seriam estes? Os justos. Os que praticam justiça, que é conforme a equidade, que anda em retidão, que decide à favor da razão. E foi aí que viu o quanto estava próximo a possibilidade de tornar-se eterno, bastava-lhe ser justo! E foi-lhe o primeiro passo no caminho rumo a vida.

Patricia Campos

 


 

 

O som da vida

 

O som da vida é tudo que canta, tudo que fala, tudo que poetisa sobre o propósito de Deus. Todo texto que escrevo falo do propósito de Deus, do porquê Deus nos criou, do que produzimos como criação e de como damos sequência a vida. É preciso mortificar a carne da consciência e edificar o espírito de Deus nela para que ela tenha a vida eterna dela. Isaías disse: com o sopro dos seus lábios matará o ímpio. O sopro dos lábios que Isaías dizia são as nossas palavras que falam do propósito de Deus, este é o verdadeiro batismo no espírito santo, a mesma palavra que mata o ímpio é a mesma que edifica o espírito de Deus na consciência, pois este é o propósito de Deus, o propósito da vida, eliminar o que é morto dentro da consciência e edificar o que é vivo.
A matéria é morta em si mesma, mas o espírito é vivo, a vida está no espírito, tudo o que fala da vida do espírito é dito como o som da vida. Eu e meus irmãos temos falado há anos deste som, nós acordamos todos os dias falando deste som da vida e vamos dormir também falando deste som da vida, este som ecoa por nossas consciências o tempo todo, temos até uma banda que se chama o som da vida e uma música que diz: deixa propagar o som da vida. Quem fala pelo espírito, fala pela vida, pois o espírito é vida e vida com abundância. Ninguém neste mundo prega a vida, mas todos estão indo atrás da morte, ninguém sabe o que produz como criação, criam-se fantasias para o depois da morte e todos que morrem, eles dizem que foram para o céu, mas como foram para o céu se trilharam o caminho da morte indo atrás do que morre? Que céu é este que entra defunto? Aquilo que morre vai para debaixo da terra e se a tua consciência andou pelo que morre, ela cairá no vazio eterno. Quem neste mundo que você conhece de fato que anda verdadeiramente pelo espírito de Deus? Olha só como Jesus revolucionou o mundo com a sua conduta, ele dizia na primeira pessoa que desceu do céu e quem foi que desceu do céu e está em nós, nos dando a vida, a carne ou espírito?
Nota-se que Jesus falava na primeira pessoa do espírito, assim como Eliú que disse a Jó: eis que vim de Deus como tu, do lodo eu também fui formado. Eliú também disse que desceu do céu e que veio de Deus, esses assumiram o espírito de Deus por pessoa e falavam na primeira pessoa do espírito e este é o verdadeiro som da vida.

José Carlos

 


 

 

Rostos desnudos

 

Nu; desprovido de qualquer vestimenta; despido.
A abordagem do tema nos leva à dois aspectos: o primeiro é o fato de a palavra desnudos nos encaminhar para a relação de que tal rosto se mostra de fato como é, sem máscara, sem maquiagem. O que obviamente nos leva a conhecer de verdade o caráter, a essência em que está alicerçada tal consciência e como diz uma velha canção: esta “mostra sua cara”. Não que seja preciso ir ao abismo das consciências para reconhecer nelas, em seus rostos, o domínio negro que sobre elas se abate, pois a situação se mostra nua e crua, patente aos olhos sagazes da verdade.
O segundo aspecto e intrinsecamente ligado ao primeiro, mas completamente ignorado ou sabido pelas consciências, é o fato de estarem desprovidos de qualquer vestimenta. Embora creem estarem cobertos, estão ante a verdade “nus”!
Bem, estamos dentro de um propósito e que diz respeito à toda criação, mas principalmente àquela que produz o fruto, o objetivo do Criador, a consciência. Por isso devo olhar para mim mesma e saber de que forma está meu rosto, se minha face está desnuda, seca e murcha como a erva ou se nela vê-se a beleza de Cristo! Sim, o intento de Deus não me diz sobre o outro, mas afirma que primeiro em mim! Em todo o derredor vejo rostos desnudos! Entretanto, é o meu rosto que deve resplandecer a face do Senhor!

Lo Xavier

 


 

 

V(Y)RENANIO POÉTICO

FALSO AMOR

 

Vivi um sonho de amor intenso,
Até acordar para a realidade
E descobrir que o engano era imenso,
Nada era, realmente verdade,
Recuperei, então, a razão e
o bom senso.

Antonia Nery

 


 

 

Crônica Reflexiva

 

Em uma certa viagem interestadual, na janela do ônibus, fiquei a observar e meditar sobre os povoados a margem das rodovias.
A humildade e pobreza junto a poeira das estradas, a distância e praticamente o quase isolamento dessas pessoas, deixava-me curiosa.
Como conseguiam sobreviver com tão poucas opções de consumo e de tantas outras coisas.
Eu que sempre vivi em cidade grande, capital, não sei se me adaptaria tão facilmente.
O fato é que mesmo sendo pequenos povoados, poderia sentir a paz desses simples moradores.
Talvez eles vivam do essencial e acredito que sejam felizes assim.

Rita Santarém

 


 

 

Tem que ser assim 

 
Ame
Exagere
Se preencha
Se transborde
Não desista
Vale apenas
Amar…amar…e amar…
Se empaturrar
Se lambuzar
Sem pensar
Muito
Para que?
Tudo é passageiro!
Vai fundo
Seja feliz
Seja mel
Seja jasmim
Beijar com fervor
Abraçar com desejos
Até você sentir
Seu lindo prazer
Te fazer sobreviver
Só de tanto amor
Vai e ame…ame…

Anne Silva

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

diques da baixada

diques da baixada

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

REGGAE

REGGAE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

agenda

setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930