Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

7e8f6a2a-0616-4d55-b879-d1b50470df70
No comando: ALEGRIA ALEGRIA

Das 5:00 as 7:30

biblia
No comando: CONVERSANDO COM DEUS

Das 7:30 as 9:00

7e8f6a2a-0616-4d55-b879-d1b50470df70
No comando: ALEGRIA ALEGRIA

Das 05:00 as 07:30

No comando: ARQUIVO SERTANEJO

Das 05:00 as 08:00

No comando: UMA LUZ EM TEU CAMINHO

Das 07:30 as 08:00

No comando: SINTONIA POPULAR

Das 08:00 as 09:00

Pedro Álvares
No comando: BREGA TOTAL

Das 08:00 as 10:00

No comando: CAJARÍ PARA TODOS

Das 09:00 as 10:00

10
No comando: CONEXÃO DIRETA

Das 09:00 as 11:00

No comando: BINGO VIANA FELIZ

Das 10:00 as 11:00

sabia-e-a-natureza
No comando: BAIXADA EM DEBATE

Das 10:00 as 12:00

No comando: PROGRAMAÇÃO PADRÃO

Das 11:00 as 12:00

No comando: JORNAL REGIONAL

Das 11:00 as 12:00

No comando: BINGO PAPAICAP

Das 12:00 as 13:00

No comando: PALMAS E PALMATÓRIAS

Das 12:00 as 13:00

No comando: VIANA EM FOCO

Das 12:00 as 13:00

No comando: UMA LUZ EM TUA VIDA

Das 13:00 as 13:30

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL (VARIADAS)

Das 13:00 as 15:00

IMG-20170404-WA0044
No comando: DE BEM COM O SUCESSO

Das 13:30 as 15:30

No comando: BINGO

Das 15:00 as 17:00

Riba Sousa
No comando: CONEXÃO REGGAE

Das 15:30 as 17:00

Riba Sousa
No comando: CONEXÃO REGGAE

Das 16:00 as 17:00

No comando: SHOW DA MISTURA

Das 17:00 as 18:00

No comando: SHOW DA MISTURA

Das 17:00 as 18:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL (MPB)

Das 17:00 as 20:00

FOTO_PROGRAMA_02
No comando: MOMENTO GOSPEL

Das 18:00 as 19:00

No comando: ENCONTRO MARCADO

Das 18:00 as 20:00

Bandeira-Brasil-stock.xchng-menor
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

FOTO_VINIL1a
No comando: ARQUIVO MUSICAL (ERUDITAS)

Das 20:00 as 00:00

pplware_gira_discos-720x482
No comando: ARQUIVO MUSICAL

Das 20:00 as 00:00

No comando: PROGRAMAÇÃO PADRÃO

Das 20:00 as 00:00

Amor imprevisível

Compartilhe:
140

Amor imprevisível

Tristeza em felicidade
Gotas secas ironizam
Paixão sob a eternidade
Dores que não se amenizam

É preciso de sua tez
Pequenas mentiras não fazem mal
Traga o imprevisível desta vez
Para que possa esconder o abissal

Sou passos sem rastros
História sem caminho
Perdi-me em meus traços
Que colori com espinhos

Onde se viu o amor?
Será mesmo que vive no frio?
Para mim foi apresentado a dor
E bebi seu cálice até estar vazio

Solo da vida
Sozinha entre os vales
Moral perdida
Fábula em males

Hermenêutica tão controvérsia
O que seria de fato amar?
Já tentaram os poetas
Porém, isso não souberam explicar

Muito longe de ser imprevisível
Ações belas trazem sua compreensão
Não se trata do impossível
Apenas a sincronia de um só coração

Não há desavenças
Ou tristeza pelos dias
Há desbravamento em sua essência
A compreensão e sabedoria

Luiza Campos

 


 

 

Matematicamente

Matematicamente desvia o olhar para as duas unidades.
Querendo equacionar, ir ao meio, resoluta certeza de corpo desconhecido, na leveza de um cisne,
nado em seu lago…
Sinto cheiro exótico de cerejeira desabrochar sua flor…
Promovem-me visões, enebriando-me, meu peito arfa…
Conter-me!
Se sou expectador, deliciando-me em sonhos…
Fisgado tu povoas mente como o vento sobrevoa o mundo.

ADELE_PEREIRA

 


 

 

Mente atrita

Conflito interno
Perturbação
Desespero no inverso
Falta de compreensão

Desavenças
Falta de entendimento
Diferenças
Escasso discernimento

Almas perdidas
Células mortas
Mente atrita
Pegadas tortas

Rastros de ébrios
Cambaleiam no caminho
Indignos de pisar os átrios
Ventre ferido pelo espinho

Todos tem capacidade
De reverter a situação
Sentir no imo liberdade
Curar o coração

Precisa força mental
Levantai sua cabeça
A vida habita seu abissal
Faça com que a mudança aconteça

Derrube esse alto muro
Cesse a lamentação
Saia desse teu escuro
Ouça do peito a canção

O silêncio nos ensina
Vereda justa a seguir
Transmute sua triste sina
Não deixe-se sucumbir

Por Michele Mi

 


 

 

“HUM, (R)HUM”, NEM TE DIGO NADA!

Há algum tempo … muito tempo, venho matutando a respeito das peculiaridades linguísticas em nosso estado. Um campo vasto para uma pesquisa significativa. Entretanto, encantei-me pelo “hum, (r)hum”. Onomatopeia, por demais curta, e estupidamente poderosa, que em lugar algum “do mundo” apresenta-se envolta em tanto mistério, graça e vigor como aqui, no Maranhão.
Duvido se há algum maranhense, que nunca entendeu e / ou se fez entender com um “hum, (r)hum”. É-lhe, sem dúvida, um patrimônio sagrado. Um “patrimônio material”, haja vista a sua “onipresença” em cada ladeira, cada esquina, cada beco, cada escadaria (…) Verdadeiramente, a “maranhensidade!”, para “ficar na moda”.
Acontecimento linguístico, único e “multifacetado” (a polissemia é-lhe pouco), traduzido em um impassível olhar, um suspiro, um leve meneio de cabeça, um espichar de beiços, um “sorriso amarelo”, um descontentamento, um palavrão, uma apoplexia (…). Com certeza, tudo se fala, e pode, com o “hum, (r)hum”.
A sua força impõe-se silenciosa e definitiva, a nos encantar com o seu ciciar, ou com os seus sussuros, ou com os seus muxoxos, ou com os seus gritos silenciosos. Também, a nos dominar com a sua simplicidade; e a nos guiar com a sua bonomia; e a nos “enigmar” com as suas reticências.
Enigma que torna o “hum, (r)hum” o mais espetacular e indecifrável possível, ao ser empregado, quando se fala ao telefone . Afinal, a expressão facial é “a alma do negócio”; e quem não vê cara, não poderá ler fielmente os traços do “destino”.
Assim, a imaginação “viaja” – “livre, leve e solta” – sem idear, com precisão, se a certeza vem na mesma medida da dúvida; ou se o suspense não “cora” nem “dá fuga ao sangue”; ou se a preguiça tornou-se menos enfadonha; ou se, até, o “papo” descontraído virou uma contrita conversa com Deus!
Então, é melhor ficar “cada um em seu canto”.
“Hum, (r)hum”, “tá reno”, nem te digo nada!

Zé Carlos


Em rumo de paz

A paz se faz
Quando o moço audaz
Descansa sem ter o que comer
E come sem nada pra beber
Pois o bebedouro é ali na esquina
E o tesouro é sempre uma quina
Que envolve sabor de parafina
Misturada com atropelo de menina
Vera Mascarenhas

 


 

 

RECEIO
(Conceição Maciel)

Dos olhos fugidios
Surgiam lampejos de medo
As sombras da noite
Eram enormes esconderijos
E se agarravam à inóspita esperança
Que se perdia na obscuridade noturna.
Os olhos se fecharam
E as mãos tateavam a noite
Como estrelas perdidas no céu.
Caminho obscuro
Pés descalços sem rumo
Visão turva
Era a noite implorando alegria
E os olhos insistiam
Em permanecerem fechados
Receio do nada
Receio de tudo.

Capanema-Pará -Brasil

 


 

 

Poesia: “Mentira”

Feri-me
Ao deixar atingir-me palavras
A falsidade transgride
A ponto de corromper minha alma

Fui engodada
Por um olhar desleal
O traidor tem sua fala
A qual nunca é real

Convence a si mesmo
Acredita em suas mentiras
Converte o que está lá dentro
Vivendo de mera utopia
Uma hora
O engano é descoberto
Ao deparar-se com ele, chora
E o interno vira frio do inverno

Vem o dia
Em que não mais forjarás
Será o fim da alegria
Quando ninguém mais lhe acreditar

A verdade dói, mas cura
A mentira é muito crua
Uma palavra dura
Causa pranto mas faz atadura

Sedes sábio
E ande em veracidade
Alacridade é calço
Para quem busca liberdade
Não precisa prender-se ao traidor
Nós mesmos as vezes nos traímos
Quando estamos entregues ao opressor
Que nos fere com atos torpes, incontidos

Bem diz um ditado
“A mentira tem perna curta”
Não alie-se a um dissimulado
Onde suas palavras não perduram

Há um dentro de ti
Que é ponto de fidelidade
Que tudo o que quer é lhe sentir
E levar-te a ser feliz na eternidade

Patricia Campos

 


 

 

Toca em meu Coração

Fala de amor pra mim…toca em meu coração.
Exala o perfume das tuas poesias sobre a minha alma.
Grita que me quer…
Despe-me das inúmeras incertezas que me afasta de ti.
Vem num surpreendente gozo na ânsia dos meus desejos.
Quero-te no silêncio das minhas fantasias.
Espero seguir discretamente juntos nessa apaixonante viagem de emoções.
Rita Santarém

 


 

 

Flores a você

Ofereço-te flores com cheiro e sabor do nosso amor

Ofereço-te flores com cores fragrância para compor sua elegância

Ofereço-te flores com perfume e carinho para com singeleza perfumar nosso ninho

Ofereço-te flores para cada dia do ano e dar-te-ei a flor de ouro para enrriquecer sua vida meu tesouro!

E para tê – lo sempre no coração, bem perto, presenteio-te com a rosa do deserto.

Rose Melo

 


 

 

OS LENÇÓIS!…….

Ansiosa…
Debruçada no peitoril estrelado, no céu de anil.
Aguardando no mesmo horário todos os dias a tua chegada no crepúsculo.
Anoitecer do coração.
Abro a porta…
Te recebo…
Amados amantes, que se dão, entregam sem reservas, sem medos e sem pudores.
Na penumbra em silêncio adentra no quarto.
Apaga as luzes.
Esquece tudo.
Despe o mundo lá fora.
Te jogo na cama…
Te abraço…
Na maciez dos lençóis de cetim.
Envolvo teu corpo.
Te amarro a mim na cabeceira da cama.
Na brancura pureza da alma,
Alvidez da negritude.
No espelho reflete toda beleza,
Te amarroto e te amaço, moldando aos pensamentos.
Elevo aos meus sonhos.
Desato os nós..
Desfaço os laços,
Abro a caixa…
Salta , flores e bombons, a lua e as estrelas;
São presente,
Gratidão de amantes.
Sou agraciada com os mais belos sonhos…
As mais lindas poesias. As mais belas inspirações.
Aos beijos serenados sou amada,
Sou rainha e coroada.
Nunca estou só…
Solidão não existe.
A NOITE…
É minha eterna..
AMADA AMANTE!…

Maria de Lourdes da Costa
Aroma, Sabores & Amores

 


 

 

Alaniano Poético

Gratidão 

 

Ame, viva, sinta…
Perceba dádivas, abrace.
Gratidão eterna!

Alan Rubens

 


 

 

Namorar 

Quero você namorar
Com carinho te beijar
Sentir seu coração
Extravasando emoção

Namorar é encantamento
Que envolve sentimentos
Almas em harmonia
Prazerosa sintonia.

Alan Rubens

 


 

 

Borboleta 

 

A borboleta insistente
Não para de me chamar
-Vem comigo olhar a vida do alto
– Vamos voar…
-Espera, vou dar um jeito nos cabelos,
vestir algo adequado…
quem sabe a gente encontre
Alguém pra deixar deslumbrado !

Olema Mariz

 


 

 

Alaniano Poético

Querendo

Quero você aqui
Sozinha, saudade aperta
Querendo carinho.
Nilde Serejo

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

diques da baixada

diques da baixada

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

REGGAE

REGGAE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

agenda

junho 2021
D S T Q Q S S
« mai    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930